Salada de estórias: 01 de Fevereiro

A estreia do IBAN nas transferências bancárias, a morte de Benoit Violier, um dos chefs melhores do mundo, e a autorização da edição genética de embriões humanos, no Reino Unido marcam esta segunda-feira a par de duas outras estórias bem menos convencionais.

2487 (1)

O táxi digital da bondade

Até hoje, mais de cinco milhões de libras egípcias foram arrecadas, através do Twitter, para a construção de um hospital em El Shabraween, uma cidade a este do Cairo.

Inspirado pela revolução política que tem marcado o seu país, nos últimos anos, Mohamed El Garhey, produtor executivo de um programa televisivo dedicado à informação, tem somado seguidores e doações, depois de, em 2012, ter recorrido à rede social em questão para pedir auxílio para a manutenção do então centro médico em funcionamento.

Em duas horas, a hashtag The goodness taxi [o táxi da bondade, em português] recolheu, nessa ocasião, mais de 4.000 libras egípcias.

Quatro anos depois, El Garhey conta com o apoio de 225.000 seguidores, cujo dinamismo tem resultado no sucesso desta iniciativa, avança a Quartz.

No final de 2012, o desejo inicial de melhorar o centro médico local transformou-se, à custa desta popularidade digital, no sonho de construir um hospital de qualidade.

A 25 de Janeiro de 2017 está prevista a concretização deste sonho que, finalmente, colmatará as falhas de um regime que tem negligenciado o sistema de saúde, num país com cerca de nove milhões de pacientes com Hepatite C.

_87933505_siricassim_velton

Exportar o dom da visão

Doar os olhos nesta vida para ver melhor na próxima. 

No Sri Lanka, a doutrina budista tem alimentado uma tradição de doação que hoje ajuda a lutar contra a escassez de córneas disponíveis para transplante.

Fundamental no foco das imagens na retina e na recolha da luz, a córnea é, contudo, uma camada, altamente, “perecível”.

Embora o tratamento dos pacientes vítimas de danos nesta região passe, com frequência, pelo transplante, o curto tempo útil do tecido em questão dificulta o processo.

A recolha deve ser feito poucas horas depois da morte do doador. O transplante deve ser concretizado, no máximo, quatro semanas depois do primeiro passo.

A Sociedade de Doação de Olhos, uma organização sem fins lucrativos criada em 1961, estima que um em cada cinco cidadãos do Sri Lanka comprometeu-se a doar as suas córneas.

Em 2014, 2.551 doações foram exportadas. A China, o Paquistão, o Japão e a Tailândia são os principais países a receber estes excedentes.

Para este fenómeno, Ross Velton, na BBC, realça a importância dos ensinamentos dos monges budistas e a esperança de recompensas na reencarnação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s