Salada de estórias: 25 de Janeiro

A vitória de Marcelo Rebelo de Sousa, nas eleições presidenciais, o terramoto que abalou a costa espanhola e o veto de Cavaco Silva à adopção por casais homossexuais marcam esta segunda-feira a par de duas outras estórias bem menos convencionais.

_87909177_87909176

Nova obra de Banksy critica estado de Calais

Nas paredes gastas que fazem frente à Embaixada de França em Londres, Banksy, o famoso artista de rua britânico, escolheu criticar o uso de gás lacrimogéneo em Calais, campo francês que alberga centenas de refugiados decididos a chegar ao Reino Unido.

A ilustração reinventa o cartaz do ilustre musical Les Miserables, mostrando, sobre a bandeira francesa, uma jovem em lágrimas.

Na base do trabalho de Banksy, jaz em protesto uma lata do referido gás.

Quando digitalizada, a imagem do artista sugere o acesso a um vídeo da acção que a, 5 de Janeiro, agrediu os refugiados com balas de borracha e gás lacrimogéneo.

Banksy tem criado várias obras inspiradas na crise humanitária que a Europa enfrenta, explica a BBC.

Forças_Armadas_ocupam_o_Complexo_do_Alemão

Turistando na favela

Todos os anos, mais de 40.000 turistas visitam as favelas do Rio de Janeiro.

Com a aproximação dos Jogos Olímpicos, que decorrerão, este ano, no Brasil, o fluxo intensifica-se, inflamando, por um lado, a controvérsia em torno da exploração da pobreza e, por outro, animando a economia local.

O programa governamental de pacificação e redução da violência implementado nestas regiões, outrora antros de droga e criminalidade, tem permitido o aumento do seu interesse turístico.

Consideradas por alguns como visitas de carácter voyeurístico, estas excursões mais do que promover o contacto com uma cultura singular, estimulam os pequenos negócios aí mantidos.

Alguns residentes e empresas de alojamento, já disponibilizam acomodação dentro das próprias favelas, para assegurar a autenticidade da experiência.

Pendente está , ainda, um projecto de lei para a designação destas zonas como “áreas de especial interesse turístico“, confirma a Quartz.

A ser debatido na primeira metade do ano corrente, o projecto pretende chamar os habitantes destas áreas a decidir que roteiros devem ser publicitados, desmistificando o contacto com os potenciais visitantes.

Mais: Amazed southern Chinese experience first snowfall ever, make teeny-tiny snowmen por Zheping Huang, na Quartz.
Anúncios

4 pensamentos sobre “Salada de estórias: 25 de Janeiro

  1. Olá !!!
    Muito bom vir aqui e perceber o que acontece dia-a-dia. Tantas novidades que não são transmitidas por os demais veículos.
    Deverá ser muito interessante passar um fim-de-semana ( pelo menos) numa das favelas pacificadas. Uma experiência a considerar.
    Bom trabalho.

    Liked by 1 person

    1. Olá, Sónia. Obrigada pela visita 🙂 Concordo que a experiência da favela é única, mas não estou completamente convencida da segurança para tão grande fluxo de turistas. Que achas? Não falo só da eventual criminalidade, mas também na precariedade daquelas habitações.

      Beijinho 🙂

      Liked by 1 person

      1. Olá Isabel. Não tens de agradecer, é sempre um prazer visitar o teu blogue 🙂
        Concordo contigo. Apesar de ser uma experiência única, o visitante fica sempre desconfiado, até porque sabemos perfeitamente que o facto de estar “pacificada” é por vezes fachada e que o crime e o tráfico continuam a existir.
        Quanto à comodidade: vi alguns albergues nas favelas do rio que são autênticas pousadas com uma boa vista para a cidade. Enquadram-se nos nossos hostéis europeus sem margem para dúvidas. O problema realmente está em sentir-se segura. Se num hotel já ficamos um poucos desconfortáveis devido à taxa de crime, imagina-se numa favela 🙂

        Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s